A cura

Assim que eu percebi, seus olhos me capturaram
Não havia como resistir, embora eu me negasse a ceder
Não havia o que temer, embora meu corpo tremesse

Entorpecida pela sua respiração
Embalada por suas palavras
E guiada pelo seu olhar
Cheguei até aqui
E você me fez sorrir
Quando estava perdida tentando alcançar o distante
Sem acreditar no caminho tão curto e sereno

Mas você é paz e tormenta
Certo e errado
Abrigo e desejo
E essa é uma escolha que eu não preciso mais fazer

Seguro forte a sua mão
Apenas para ter certeza da sua presença
Pelo prazer de sentir seu calor entre meus dedos
Porque eu não tenho mais medo
E, não, eu não quero partir

 

linha

Lina Vieira

.

Anúncios

2 pensamentos sobre “A cura

  1. Sou fã dessas minhas amigas que escrevem super bem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: