As time goes by

Sou alguém que ama de verdade.
Que sente de verdade.
Que sorri de verdade e chora de verdade.

Alguém que tem erros de verdade.
Alguns acertos de verdade.

Poucos amigos de verdade
e amores que acreditei de verdade.

Talvez seja por isso que me magoem de verdade.
Mentem de verdade e me esquecem de verdade.
Uma pena que não me amem de verdade.

Talvez eu seja de mentira.
Talvez eu não exista.
Talvez só eu acredite em mim e nas verdades que não existem.

Tudo que se olha no espelho nem sempre é verdade.

Nem toda carta de amor é verdade.

Nem todo presente é de coração.

Há sonhos que não existem…
Mesmo aqueles que acreditamos.

Talvez um dia eu consiga entender ou acreditar que algo tenha sido feliz.
Ou de verdade.
linhaDanielle Means

.

Anúncios
Etiquetado , ,

2 pensamentos sobre “As time goes by

  1. Robert Toledo disse:

    Escrevemos nossa história nas páginas do acaso. Nos dissipamos nos fatos. O amor, nossa ilusão mais acalentada, ainda sustenta com dificuldade nossos trêmulos passos. Inventamos a vida, que a priori não tem nenhum sentido, com algumas ideias fixas que nos atraem. Buscamos o mesmo (felicidade) e muitas vezes desconstruímos os caminhos dos que caminham, por algum tempo, do nosso lado. Talvez sejamos de verdade, mas a verdade pode ser uma mentira. Muito bonito, Giseli.

  2. Robert Toledo disse:

    Desculpe a falha. Onde escrevi “giseli” desconsidere. E todo crédito à beleza das palavras da real autora: Danielle.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: