Procura-se um amor que NÃO goste de cachorros

Porque eu não aguento mais essa alergia me mantando.
Passei os três últimos dias de cama, gripada, cheia de crise alérgica. Por causa de cachorros? Não, mas se eu tivesse um, seria muito pior. Muito.

Dentre tosse, nariz entupido, espirros e tudo mais, estávamos eu e minha solidão divagando sobre toda existência do planeta. A pia cheia de louça, o cesto de roupa suja transbordando e zero comida no fogão. Eu e minha enorme vontade de ficar sozinha, estávamos muito sozinhas, precisando de um amor para nos mimar, e, pelo menos, quem sabe, lavar a louça. Daí eu quis muito um amor. Ah, o amor…

Homens adoram cachorros com a mesma intensidade que eu não preciso deles. Dos cachorros. Eu não quero cachorros, não quero mais filhos, não quero mais louça pra lavar. Não quero mais roupa espalhada, não quero ter que arrumar mais bagunça e discutir afazeres domésticos. Não quero dividir contas. A casa é minha, a bagunça é minha e hoje não quero conversar. Ah! Também quero dormir sozinha. Por quê? Alguém precisa de motivo pra querer dormir sozinha?

Mas, ainda quero um amor. Ah, o amor… Um amor só para ser amor.

Os homens na minha vida se dividem entre: os chatos e os infiéis. Os chatos são que nem aqueles cachorros carentes, que precisam de você para tudo. Adoram chantagem emocional. Você tem que abdicar de tudo que ele abdicou por você, com o detalhe que você NÃO PEDIU. Ele não vai jogar bola com os amigos, não tem o dia do chopp, enfim, ele não tem nenhum outro brinquedo e só quer brincar com você. Consequentemente, você só pode brincar com ele. Já com os infiéis, Deus me faz pagar toda essa brincadeira. Eles não têm ética alguma. Tudo vira-lata. Têm vários dias de futebol, vários chopps, vários brinquedos novos. A gente fica lá no fundo da caixa, enlouquecendo, espumando de ódio.

Já me perguntei se na verdade eu não quero um amor pra hora que eu tiver com vontade de brincar. A gente vai lá, ama um pouquinho e depois guarda.

Quem vê até acredita que eu seja tão desprendida assim. Sou carente, me apaixono todo dia, sou chorona, dramática e acho que o amor vence todas as barreiras, inclusive alérgicas. Cachorros de raça, vira-latas, alergia, mau humor, chatice, dor na coluna… Acho que tudo o amor dá jeito. Sério. O problema é que amar alguém do nosso número tá, digamos, difícil pra caralho.

linhaDanielle Means .

Anúncios
Etiquetado , ,

2 pensamentos sobre “Procura-se um amor que NÃO goste de cachorros

  1. Kiki disse:

    Eu queria MUITO um amor que eu pudesse ter só na hora que eu tivesse vontade de brincar. Muito mesmo. Pq tem hora que enche o saco. Mas tem hora que dá uma saudade… Então, tem como a gente comer E guardar o bolo?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: