Amor para a vida toda

Ainda nos tempos de hoje há muita gente sonhando com um relacionamento duradouro, com alguém que caiba nos seus sonhos, com um amor desses de cinema, um amor para a vida toda. Crescemos acreditando que seremos incompletos se não estivermos com a nossa cara metade, alma gêmea, metade da laranja.

Mas, apesar da busca, é difícil encontrar alguém que queira viver uma história de amor. São muitos os desencontros desta vida. Você quer, o outro não. É hora de um, não de outro. Você se apaixonou, o outro não. Você quer um relacionamento, o outro só uma aventura. Você quer compromisso, o outro já é comprometido.

Uma hora, no entanto, as coisas acontecem. O universo conspira, o mundo dá voltas e você jura que encontrou o amor da sua vida. E o amor da sua vida concorda, retribui e quer ficar ao seu lado. E agora? O que é preciso fazer para que a relação dure para sempre? Quais os segredos para um relacionamento feliz? Como ser felizes até ficar bem velhinhos?

Ninguém tem a resposta para isso. Muitos casais estão aí para provar que relacionamento duradouro não é sinônimo de felicidade. Conheço casais que se separaram depois de muitos anos de relação e outros que apenas não tiveram coragem para isso, pois compartilham a mesma casa, mas não a vida.

A rotina, o dia a dia, a convivência, exigem um esforço para que o amor continue vivo. A relação precisa ser alimentada todos os dias e para isso muitas vezes é necessário deixar de olhar as próprias necessidades para prestar atenção na necessidade do outro. Entenda: não estou querendo dizer que precisamos ignorar nossos desejos, vontades e necessidades. Mas, sim, que ao escolher ser um casal, é preciso enxergar além dos nossos interesses.

Telefonar, mandar mensagens, largar as redes sociais e nosso programa de televisão para demonstrar atenção é o mínimo que podemos fazer para estar presente de corpo e alma com quem escolhemos viver. Ouvir uma queixa, uma opinião, o pouco que seja. Não faziam isso no início da relação? Por que não fazem agora? Aliás, o que faziam antes e não fazem mais?

Alguns casais têm uma ligação tão forte que não imaginam suas vidas um sem o outro. Quanto maior é o laço emocional, maior a sensação de que a vida é melhor ao lado da pessoa amada. Amar é reconhecer os defeitos e imperfeições do outro, mas agradecer e reconhecer suas qualidades.

Eu acredito que é possível amar a mesma pessoa a vida toda. Mas a relação não depende de apenas uma das partes e precisa de respeito, atenção e cuidado diário. De ambos.

Então, já que não sabe quanto tempo sua relação vai durar, preocupe-se em viver o melhor dela agora. Só desta forma todos os dias serão únicos e, quando olhar para trás, terá vivido toda sua vida ao lado do seu amor. Do jeito que sempre sonhou.

linhaassinatura_GISELI

Etiquetado , , , , ,

Um pensamento sobre “Amor para a vida toda

  1. […] publicada no Amor Crônico em 5 de março de […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: