Arquivo da categoria: Contos

Naquela estação

Once upon a time…

Sentado ao meu lado há alguém tocando violão… Puxo assunto:

– Bonita a música…
– Sim, é gostosinha…
– Você está indo para onde?
– Para São Paulo, e você?
– Tô indo pro Rio.
– E sua mala?
– Nem deu tempo de fazer direito, porque já tá na minha hora de nascer! Meus pais se adiantaram, e tô aqui só esperando o ônibus.
– E o que você vai ser?
– Não sei, não deu tempo de ler o roteiro. Só sei que o lugar é quente.
– Hum…eu só vou nascer daqui a 6 anos.
– E já leu seu roteiro?
– Já…serei estudioso…
– E sua alma gêmea?
– Que tem ela?
– Já sabe quem é?
– Sei, sim…e a sua?
– Tô falando que não deu tempo de ler… Vou ter que descobrir sozinha. Mas acho que ele vai gostar de frio que nem eu, de crepe de banana com chocolate, e, quem sabe, se eu tiver sorte, vai ser músico.
– Eu sou músico!
– Ih, será que você é minha alma gêmea? O que tá escrito aí?
– Peraí, deixa eu conferir…
– Ih, colega, tenho que ir. O ônibus chegou!!! A gente se encontra por aí… sabe como é a modernidade…
– Ok, se cuida!
– Pode deixar! Você também, viu?
– Até!
– Inté!

Numa outra estação…

– Eu tenho a sensação que te conheço de algum lugar, moça.
– Tá me cantando?
– Não…é sério… Poderia até dizer até que te conheci antes de nascer… É uma sensação muito…muito diferente.
– Será?
– Você não tem essa sensação?
– Hum…você gosta de frio?
– Não.
– Gosta de crepe de banana com chocolate?
– Engorda.
– Então acho que não, hein? Somos muito diferentes. Te conheço não.
– É, deve ser impressão minha.
– Hey, peraí, onde cê vai?!
– Pegar o violão para tocar.
– Ué, você é músico?
– Sim…
– Eu sempre achei que minha alma gêmea fosse músico… Você sabe quem é a sua?
– Bom, o nome eu não sei, mas tenho certeza que ela gosta de música.
– Que tipo?
– Você curte Nando Reis?
– Depende… Gosto dele na voz da Cássia Eller…
– Ah, então não é você…
– Quase, né?
– Foi na trave.
– Bom, então vou indo. Foi bom conversar com você… Legal essa brincadeira de outras vidas… Foi engraçado.
– É, a gente sempre arruma um jeitinho pra achar o amor da gente.
– Já achou o seu?
– Ainda não. E você?
– Bom… eu também não.
– Espero que você ache…
– Espero que você também…
– Beijo pra você! Se cuida!
– Pode deixar…você também, viu?
– Até!
– Inté!

linhaDanielle Means .

Etiquetado , ,

Flashback

Janela

O sol finalmente começava a revelar seus primeiros raios, quebrando a escuridão da madrugada, quando ela finalmente tomou o ônibus. Ficara aguardando o coletivo por quase meia hora, sozinha, debaixo de uma suave garoa, resquício da chuva da noite anterior. Com um suspiro, subiu os degraus. Contava o dinheiro, murmurando uma antiga canção. Com o porta-níqueis na mão, as moedas eram como pequenos brinquedos brilhantes, desviando sua atenção.

– Vai passar, senhora?

– Desculpe, me distraí.

Pagou a passagem e passou pela roleta. Sentou-se e, enquanto passava a mão pelos cabelos úmidos, repassava em sua memória todos os momentos que vivera nas últimas horas. Um meio sorriso no canto dos lábios deixava revelar sua satisfação pelo feito. Mal podia acreditar que tinha voltado lá. Já fazia mais de um ano desde a última vez, no entanto o sentimento ainda era o mesmo: não poderia mais lutar contra isso.

Desembaçou com as mãos um pedaço da janela para que pudesse observar o caminho. A cada rosto que passava pela calçada, via os olhos dele. E todos os olhos pareciam observar-lhe. Todos os olhos pareciam sorrir-lhe.

Já perdia a noção do tempo quando chegou ao seu destino. Deu sinal. Ao descer do ônibus, tropeçou, distraída, e iria ao chão se não fosse amparada pelo senhor de chapéu que aguardava sua descida para tomar a condução.

– Está bem, minha jovem?

– Nunca estive tão bem em toda a minha vida.

Mais meia dúzia de passos e abriu o portão de casa. Subiu as escadas em um silêncio triunfante. Trocou-se, colocando rapidamente a camisola, e sentou-se do lado esquerdo da cama, ao mesmo tempo em que o despertador começava a tocar, marcando seis horas.

– Bom dia, querido.

E levantou-se para fazer o café.

 

linha

Lina Vieira

.

Etiquetado ,
%d blogueiros gostam disto: