Arquivo da tag: ex-casal

Ninguém tem a obrigação de te amar

Adultos se frustram, sofrem desilusões e lamentam a dor de um amor que chegou ao fim. Provavelmente, mais de uma vez ao longo da vida. Inevitavelmente todas as pessoas que decidem se arriscar a viver um relacionamento amoroso sofrem em algum momento.

A relação pode ter sido curta ou longa. Ou nem ter existido oficialmente. Mas acabou. As pessoas mudam, se interessam por outras, veem que a pessoa pela qual se apaixonou nem existia – era sua própria criação -, mudou e quem amava não acompanhou a mudança. Motivos para terminar um relacionamento são diversos.

Certamente você já terminou o relacionamento com alguém e, algum dia, já terminaram com você também. Ainda que levar um pé na bunda possa doer mais, nunca é fácil quando um amor acaba. Mesmo aqueles que afirmam que estão numa boa, agora são apenas bons amigos e vida que segue, ainda estão se adaptando a nova rotina, divisão de bens e uma série de coisas que envolvem dizer adeus.

Talvez uma das piores coisas do fim de um relacionamento é constatação máxima de que NINGUÉM é obrigado a nos amar. E, portanto, não têm que ficar conosco por nossa vontade. É triste, mas podemos amar sem ser correspondidos ou não ser correspondidos com a mesma intensidade.

Quando uma relação chega ao fim é natural que as pessoas se questionem o que fizeram e o que poderiam ter feito para evitar o adeus. Mas se forem honestos verão que muitas vezes não havia nada a ser feito a não ser tudo que fizeram: se entregar de corpo e alma, amar sem reservas e confiar no amor do outro.

Infelizmente muitas pessoas não têm maturidade para lidar com o fim de uma relação. Acho que ninguém tem, na verdade. Mas, para sua própria saúde – física e mental -, procure aceitar. Ir atrás, mandar mensagens, perseguir, ameaçar, insistir num retorno só vai afastar ainda mais a pessoa que você gostaria de ter por perto.

Ninguém é obrigado a nos amar e estar ao nosso lado. Elas amam involuntariamente e permanecem conosco por vontade. Ou deveriam. Amar não é imposição.

Deixe ir…

Quando menos você esperar as feridas estarão saradas e seu coração estará preparado para amar novamente.

linhaassinatura_GISELI

Etiquetado , , , , , , ,

Quando o amor acaba

fim

Vivemos na expectativa de que o amor dure para sempre e quando estamos apaixonados temos certeza disso. Imaginamos-nos de mãos dadas até que elas fiquem bem enrugadas, os cabelos branquinhos, o corpo já frágil e os passos bem vagarosos. Mas o experiente poeta já nos alertou dizendo que “seja eterno enquanto dure”, porque às vezes não dura para sempre.

Todos nós já vivenciamos relações que não deram certo. E o que um novo amor traz de mais bonito é justamente a crença que desta vez tudo vai ser diferente. Que o amor é maior, mais bonito e durará eternamente. Acreditamos nisso até o momento que tudo acaba novamente. De novo. Mais uma vez. Ainda que seja por motivos diferentes, a probabilidade de um amor acabar é sempre maior do que a de que ele dure até que a morte os separe.

A realidade cotidiana nos mostra isso todos os dias. Mas quando é que começa o início do fim? Quando alguém tem certeza de que é hora de virar a página, mudar de rumo e seguir o caminho sozinho outra vez? Cada um de nós tem suas próprias respostas. O que pode ser imperdoável para uma pessoa não é para outra. E, além disso, quando amamos alguém toleramos coisas que juramos jamais aceitar.

As pessoas são muito mais do que aparentam ser e mesmo a convivência não nos permite conhecê-las em sua totalidade. Simplesmente porque todas as pessoas, inclusive nós mesmas, nunca nos conhecemos verdadeiramente. Portanto é difícil saber se a pessoa nos ama da mesma maneira que nós a amamos. Ou ainda nos ama.

O importante é viver o amor sem imaginar que um dia ele chegará ao fim, é tornar cada dia uma linda e agradável surpresa, é ter interesse genuíno no outro, é amar e se deixar amar sem medo do futuro. Mesmo que uma voz insista em dizer baixinho, ao pé do ouvido, que é preciso ter cuidado com a felicidade, pois nada dura para sempre.

Alguns amores duram sim. E talvez o seu seja um deles. Mas se algum dia você descobrir que não é, e a pessoa quiser ir embora, não se culpe. O amor não é uma equação matemática. Quando se trata de relacionamentos, nunca sabemos quais ações levam a tais resultados.

A vida é feita de começos, meios e fins. A dor e o sofrimento estão ali, lado a lado com o amor e a felicidade. Viver é experimentar e lidar com todas as emoções, sensações e desatinos. E reconhecer que o amor pode ser amargo às vezes.

linhaassinatura_GISELI

Etiquetado , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: