Arquivo da tag: ilusão amorosa

A pessoa que está ao seu lado

Você lembra do momento em que escolheu a pessoa que hoje está ao seu lado e faz parte da sua vida? Quando vocês se conheceram algo nela te fascinou. A aparência, o jeito de andar, o modo de se expressar, o olhar. Ou qualquer outra coisa. Saíram, conversaram, foram se reencontrando até darem as mãos e saírem distraídos por essa estrada chamada vida.

Muitas vezes, no entanto, as pessoas criam ilusões sobre quem se apaixonou. Inventando o amor para se distrair, como já cantava Cazuza, e se decepcionando com o que o outro mostra ser de verdade. Mas, se hoje você está com alguém, é porque escolheu permanecer. ao seu lado Decidiu que valia a pena ficar com quem é diferente do que imaginava, mas preenche com alegria a sua realidade.

Escolher estar ao lado de alguém é optar por mudar, aprender e algumas vezes se conformar. O amor é uma decisão diária. Que escancara as fragilidades do outro e, sobretudo, as nossas. O nosso mal humor nas situações cotidianas, desespero ao lidar com coisas simples, raiva em momentos comuns ao dia a dia. E imensa alegria e felicidade nas horas mais improváveis do dia a dia.

Se você não está lidando bem com o seu relacionamento, sente-se infeliz a todo momento e julga ter tido má sorte no amor, aceite que você deu oportunidade para essa pessoa ficar na sua vida. Escolheu por ela e a desejou algum dia. Acreditou que era o amor que merecia. Mas pode optar por romper com essa relação.

Cada relacionamento vivido é uma escolha. Que deve ser feita conscientemente. Avaliando o que é melhor para a sua própria vida. Escolher ser feliz não errado. Já acreditar que amar é sofrer, sim. Todo mundo merece ser feliz. Merece amar e ser correspondido.

Ao escolher estar ao lado de alguém, comprometa-se de todo coração. Dedique tempo, amor e atenção a quem você ama. Faça a sua parte para o amor dar certo. Mas, ao perceber que não há reciprocidade, que os momentos de tristeza são maiores que os de alegria, que não confia na pessoa que está ao seu lado e sente-se desrespeitada por ela, saiba que você pode ir embora.

A pessoa que está ao seu lado é também uma responsabilidade sua.

linhaassinatura_GISELI

Etiquetado , , , , , , ,

Respeite o sentimento alheio

Arrisco dizer que qualquer pessoa adulta já despertou o interesse de alguém pela qual não sentiu absolutamente nada. Ou se relacionou com alguém pela qual não se apaixonou, não gostou, não sentiu algo diferente, mesmo a outra parte morrendo de amores, demonstrando todo carinho do mundo e fazendo de tudo para construir uma relação bacana.

Ninguém é obrigado a ficar com quem não gosta só porque o outro está apaixonado. Para ser amor precisa ser recíproco. Os dois precisam estar felizes, gostar da companhia um do outro, sentir vontade de estar junto. Mas nem todo mundo pensa assim, tanto que não é difícil encontrar quem fique com quem não gosta ou continue um relacionamento que não é de seu agrado, pois prefere estar com alguém a estar só.

Há quem prefira continuar levando, dando esperança, encontrando quem esteja apaixonado por ela, só para passar o tempo. E não considera errado se isso for feito de maneira honesta, sincera e verdadeira, se for dito com todas as letras que a relação não vai passar de alguns encontros espaçados e não tem possibilidade de evoluir.

No entanto, eu tenho dificuldade de entender as pessoas que deixam outras na estante. Que ligam quando bem entendem, não desfazem o contato, não perdem o vínculo, não deixam o outro em paz para seguir seu caminho e, quem sabe, encontrar alguém que mereça o amor que tem para dar. Sabem que os apaixonados estão sempre disponíveis e se aproveitam disso.

Uma pessoa apaixonada que se coloca sempre à disposição, investe energia, doa seu tempo e aceita viver uma relação casual que não terá futuro nenhum é responsável pelas consequências dessa escolha. Principalmente nos casos em que foi avisado e concordou com os termos. Mas convenhamos: apaixonados não sabem bem o que fazem.

Na maioria das vezes eles aceitam migalhas, se contentam com qualquer oportunidade de estar junto de quem deseja, tentam se convencer de que é melhor qualquer tipo de relação a nenhuma. Mesmo que ela seja esporádica, dolorosa e unilateral. Porque o apaixonado sente saudade, sofre, manda mensagem, fica esperando um sinal de fumaça no dia seguinte enquanto para o outro foi uma noite e nada mais. Até ele sentir vontade de novo.

Se você é o apaixonado não correspondido eu preciso dizer que ao desperdiçar energia com quem não quer assumir um compromisso, você perde a oportunidade de conhecer alguém que valha a pena. Mas esta crônica não é para você. É para a pessoa pela qual você se apaixonou. E outras tantas como ela.

Essas pessoas precisam respeitar o sentimento alheio. Respeitar quando o relacionamento termina e o outro não quer mais, mas, sobretudo, quando ele ainda resiste, insiste, quer ficar junto – mas elas não desejam.

Está solteiro, quer só passar o tempo e não vê problema em ficar com alguém que já conhece e está disponível? Fique com quem não está apaixonado por você. Mesmo dizendo abertamente, com todas as letras, que não quer mais do que uma relação casual, quem está apaixonado se ilude. E você estará nutrindo falsas esperanças.

Com tantas pessoas no mundo disponíveis para encontros casuais, você não precisa ficar com quem vai ficar esperando uma ligação no dia seguinte. Não precisa brincar com o sentimento alheio. Siga em frente. E permita que os outros façam o mesmo.

linhaassinatura_GISELI

Etiquetado , , , , ,

Só tinha de ser com você

beauty

Esta semana revi o filme “500 dias com ela”. Um homem e uma mulher se envolvem. Ela avisou, com todas as letras, que não queria um relacionamento sério com ninguém. Viveram momentos felizes. Ele se apaixonou. Ela terminou com ele e disse que queria só sua amizade. Tempos depois ela casa. Com outro. Na última cena do filme há um diálogo fantástico:

Ele: Você nunca quis ser a namorada de ninguém e agora é a esposa de alguém…
Ela: Me surpreendeu também.
Ele: Acho que nunca vou entender. Quer dizer, não faz sentido.
Ela: Só aconteceu.
Ele: É, mas é isso que não entendo. O que só aconteceu?
Ela: Só acordei um dia e soube.
Ele: Soube o quê?
Ela: O que eu nunca tive certeza com você.

Em que momento você teve certeza que a pessoa com quem você está é exatamente a pessoa com quem deveria estar? É difícil traduzir sentimentos em palavras. Mas uma hora ou outra acontece alguma coisa dentro da gente. E nessa hora fica claro se é para valer. Ou não. Se é perda de tempo. Ou se vale todo tempo perdido olhando para o nada com aquela pessoa.

Alguns demoram meses para perceber que estão diante de um amor que vale ser vivido. Outros percebem logo. Alguns precisam de um desentendimento ou uma briga para sentir um medo enorme de perder e, assim, ter certeza dos seus sentimentos. Há quem perceba quando encontrou a pessoa certa quando não imagina mais a vida sem ela, a inclui em todos os planos e compartilha seus sonhos. Outros simplesmente acordam um dia e, do nada, sentem que dessa vez é diferente.

Não importa como cada um descobre se está ou não diante do amor da sua vida. O importante é que descubra. Ou melhor, que dê atenção aos seus sentimentos, que ouça o que diz o coração, que perceba os sinais. Somos criativos o bastante para criar verdadeiras histórias de relacionamentos que mal são correspondidos.

Às vezes está tudo ali diante dos olhos de quem tiver coragem de ver. Mas muita gente prefere se iludir a aceitar que o outro não está na mesma sintonia, não corresponde igualmente aos seus sentimentos, não quer o mesmo que você, está em outra fase, outro momento, tem outra pessoa e até mesmo já explicou que não quer nada sério.

Quando tem que ser a gente sabe. Cedo ou tarde a gente sabe. De uma maneira difícil de explicar, mas fácil de entender, a gente sabe. Todas as dúvidas se dissipam. Fica só a certeza de que tinha que ser com aquela pessoa e nenhuma outra. Como a personagem do filme, a gente acorda e sabe.

Por tudo isso, não se preocupe: quando for amor você saberá.

linhaassinatura_GISELI

Etiquetado , , , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: