Arquivo da tag: relacionamento abusivo

O que não é amor

É difícil definir o que é amor. Já escrevi centenas de crônicas tentando, mas tenho a sensação de que não consegui descrever com exatidão, porque explicar, denominar e definir sentimentos não é algo simples e varia de pessoa para pessoa. Então hoje eu vou explicar o que não é amor. Mesmo quando parece.

Quando as pessoas precisam estar em algum relacionamento, pois têm medo de ficar sozinhas, acham que o correto é viver em uma relação amorosa e não gostam de fazer atividades sozinhas, provavelmente elas não amam o parceiro. Só são carentes mesmo. Da mesma maneira que se permanece ao lado de alguém por pensar que a é pior ficar sozinho, ela pode ser apenas insegura e dependente, não necessariamente amar o outro.

Sentir atração sexual é importante em uma relação amorosa, mas se vocês combinam apenas sexualmente, não há amor nessa relação. Há desejo. E, se por outro lado, você não tem o mínimo desejo pelo outro, apenas prazer em estar em sua companhia, pode ser que haja apenas amizade.

Coração disparado, voz ofegante, mãos trêmulas e suadas quando vai encontrar a pessoa, ou ouve sua voz, ou vê o nome dela no visor, não é amor. É paixão. Pode ser que um dia vire amor, alguns amores começam assim, mas ainda não é.

Se qualquer coisa vira uma briga interminável, seja dar uma notícia, exprimir sua opinião ou dividir um plano, por exemplo, provavelmente há ausência de amor. Pessoas que se amam não vivem constantemente com medo da reação do outro ou nem sabem como vai reagir.

Quando a pessoa não demonstra atenção, não se preocupa, não tem cuidado com o outro, nunca está presente para ajudar, ela não ama. Pode parecer clichê e talvez seja mesmo, mas quem ama se importa.

Se a pessoa com quem você está não se alegra com as suas conquistas, não torce pelo seu sucesso e quando algo bom acontece ainda se sente por baixo, ela não te ama. Talvez uma das mais genuínas demonstrações de amor seja ficar feliz pela felicidade do outro. Como se fosse sua.

É preciso aceitar também a realidade de que violência não é apenas agressão física. Conviver com alguém que te obriga a utilizar certas roupas, vigia seus passos, utiliza expressões pejorativas para se dirigir à você, diminui a sua autoestima, te obriga a manter relações sexuais são exemplos de violência.

Relacionamentos doentios e tóxicos são mais comuns do que imaginamos. Mas eu estou aqui para dizer que o amor é uma coisa boa. Se por alguma razão o que você está vivendo não é, vale pensar se é por uma situação pontual – doença, desemprego, problemas familiares – ou se o comportamento do companheiro sempre foi ruim, negativo e destrutivo.

Para viver e conhecer o amor que você merece, antes vai precisar se livrar de tudo o que não é amor.

linhaassinatura_GISELI

Etiquetado , , , , , ,

Não rime amor com dor

abusivo-3

Muitas pessoas têm uma vocação incrível para se apegar a quem machuca e traz sofrimento. Com quem não atende telefonema, não responde mensagens, aparece quando quer, já tem compromisso com outra pessoa. Parecem gostar de romances complicados, dignos de novelas mexicanas.

Pior do que viver atrás de quem não lhe dá a mínima, é conviver com alguém que nada acrescenta e é violento. Mas conhecemos muitas histórias assim. Algumas porque os protagonistas têm esperança de que um dia a pessoa mude. Ou acreditam que quem ama tudo aceita, tudo perdoa, tudo atura.

Há quem não consiga reconhecer que vive um relacionamento abusivo e violento. E, infelizmente, não é tão simples de identificar quando a violência não envolve socos, chutes, empurrões e pontapés. Quando a violência não é física nem deixa marcas visíveis. Quando quem você ama age de maneira inadequada, mas logo depois enche o companheiro de beijos, pede desculpas, manda flores e jura nunca mais agir assim novamente.

Sinto-me na obrigação de escrever, sempre que possível, que amor não rima com dor, que amar não é sofrer e que o amor TEM QUE SER uma coisa boa, pois leio e ouço muitas histórias de mulheres envolvidas em relacionamentos que lhe fazem mal e acham que é assim mesmo, que a culpa é delas, que fizeram por merecer ou ainda: que não percebem a violência que sofrem, pois aprenderam que amar é sofrer.

É violência quando o homem a ridiculariza na frente dos outros, minimiza suas conquistas, não incentiva seus projetos, faz com que acredite ser incapaz de tomar decisões, ameaça, a proíbe de usar certas roupas, de manter as amizades ou mesmo de ter contato com os seus familiares.

Se, em todas as situações que vocês vivenciam, ele sempre tem razão e você é sempre culpada, alguma coisa está errada. Se ele a faz acreditar que você não pode viver sozinha, deu muita sorte em ter alguém como ele e não merece ninguém, sinal de alerta também. Se você teme as reações dele, faz coisas ou deixa de fazê-las para não desagradá-lo, mais um sinal. Se ele sente um ciúme exagerado, te persegue, não acredita em suas palavras, cuidado.

O amor, quando compartilhado, se multiplica. Traz leveza, confiança, alegria. É claro que todo casal passa por momentos difíceis, briga e se desentende. O que é bem diferente de viver todos os dias com medo, se sentindo maluca, sem saber como o outro vai reagir ou sendo humilhado dentro de sua própria casa.

Se o seu relacionamento te faz mal, não sinta vergonha. Procure ajuda. O verdadeiro amor começa quando amamos a nós mesmos, nos preocupamos com a nossa felicidade e queremos o que é melhor para nós. Ninguém merece sofrer. Menos ainda acreditando que é amor quando é só violência.

Leia também:

Onde há violência não há amor.

Você está com a pessoa errada.

 

linhaassinatura_GISELI

Etiquetado , , , , , ,

Você está com a pessoa errada

separacao

Se você está com alguém que critica suas roupas, diz que sua amiga é mais bonita que você, te proíbe de usar o que você gosta, implica com sua maquiagem e diz como deve ser seu corte de cabelo: você está com a pessoa errada.

Se você está com alguém que interrompe suas falas, diz que você está sempre errada, menospreza seu conhecimento, te chama de burra, se acha mais inteligente que você e ri de suas colocações: você está com a pessoa errada.

Se você está com alguém que não estimula seu desenvolvimento, faz cara feia quando você menciona iniciar um curso, cria empecilhos para você estudar, diz que o curso que você escolheu é ruim e você é incapaz de se especializar em alguma coisa: você está com a pessoa errada.

Se você está com alguém que não quer que você trabalhe, impede seu desenvolvimento profissional, debocha se você ganha menos ou fica constrangido se você ganha mais: você está com a pessoa errada.

Se você está com alguém que te proíbe de sair sozinha, tem ciúmes de todos os seus familiares e amigos, arranja defeitos para todos eles e quer te isolar do mundo: você está com a pessoa errada.

Se você está com alguém que grita com você, te ameaça e te agride verbalmente ou fisicamente: você está com a pessoa errada.

Se você está com alguém que não se responsabiliza pela família e pela casa tanto quanto você, que só fica jogando videogame enquanto você faz todo o serviço doméstico: você está com a pessoa errada.

Se você está com alguém que te obriga a ter relações sexuais: você está com a pessoa errada.

Se você está com alguém que vive te chamando de louca, estúpida, instável e te leva a pensar que é culpada por todos os erros que ele comete e no final ainda faz com que você fique com pena dele: você está com a pessoa errada.

Se você está com alguém cujas ações não condizem com as suas palavras, que muda de humor constantemente, quebra promessas, diz que te ama, mas vive te magoando: você está com a pessoa errada.

Se você está com alguém que controla com quem você pode falar, vigia suas mensagens, exige senha do seu e-mail e redes sociais, desconfia constantemente de você, te acusa de traição sem que a haja motivo para isso: você está com a pessoa errada.

A pessoa certa sempre vai te respeitar. Amar não é sofrer nem se escravizar. Por mais confortável que seja acreditar que o ser amado irá mudar, as pessoas só mudam quando elas querem.

Antes de amar alguém, ama-se acima de tudo.

linhaassinatura_GISELI

Etiquetado , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: