Arquivo da tag: relações tóxicas

Relações violentas

Recentemente me colocaram em um grupo, no facebook, sobre relacionamentos abusivos. Um grupo com milhares de mulheres e uma série de conteúdo sobre violência contra a mulher e, sobretudo, relatos sobre relacionamentos abusivos. Muitas mulheres pedem ajuda para analisar o modo como são tratadas e identificar se os seus companheiros são abusivos ou não.

Por que estou escrevendo sobre isso? Porque muitas vezes ouvimos que algumas mulheres gostam de apanhar, gostam de ser “mulher de malandro”, estão em relacionamentos violentos e abusivos porque querem e escolheram. Mas, dentro de uma relação doentia, muitas pessoas perdem o seu referencial, têm dúvidas se estão sendo respeitadas ou não, algumas vezes não viveram outras experiências e nem sabem como funciona uma parceria saudável.

Estou certa de que nenhuma mulher gosta de ser agredida, humilhada, destratada, insultada, traída, ameaçada, amedrontada. Nenhuma. Mas algumas nunca chegaram a conhecer o que é amor, nem mesmo dentro de suas próprias famílias. Outras se apaixonaram por homens que, inicialmente, eram amorosos, e aos poucos apresentaram suas faces manipuladoras, abusivas e violentas.

Pessoas são universos complexos e os motivos que as levam a continuar em relações que fazem mal são mais difíceis de julgar do que podemos imaginar. São inúmeros os motivos. Algumas mulheres não têm para onde voltar, dependem de seus companheiros financeiramente, suas famílias não as aceitam de volta, têm filhos e acreditam que uma separação será dolorosa demais para as crianças, acreditam que são culpadas pelas agressões que sofrem, acham que merecem passar por todo o sofrimento que vivem, pensam que o companheiro irá mudar e que elas são responsáveis pelo comportamento deles.

Cada pessoa tem a sua história. Que não nos cabe julgar. Aliás, todo o julgamento que temos feito ao longo do tempo, colocando nossos dedos em riste para afirmar que cada um tem o relacionamento que merece e sofre porque escolheu, afasta ainda mais a possibilidade dessas mulheres falarem abertamente sobre seus sofrimentos e procurar ajuda.

Então, toda vez que sentir vontade de julgar uma mulher que sofre – ou sofreu – qualquer tipo de agressão por parte do companheiro e comentar “como ela continua essa relação?”, “merece passar por tudo isso mesmo”, “como ela ainda corre atrás dele?”, “voltou para ele porque gosta de sofrer”, faça o exercício de se colocar no lugar do outro. Eu sei que é difícil, mas procure entender que tomar a decisão de se livrar de algo que faz mal também é doloroso – principalmente quando a violência é tanta que a pessoa envolvida nem sabe mais como é viver em paz.

Sobre violência é bom ressaltar que nem toda agressão é física. Se a pessoa com quem você se relaciona te ameaça, te impede de falar com os amigos, te isola, diz que você é incapaz de atingir seus objetivos, pede suas senhas, vigia o que você faz, te persegue, obriga a fazer sexo, se recusa a usar preservativo, retém seu dinheiro, não te deixa estudar ou trabalhar, lamento dizer: esse é um relacionamento abusivo.

O amor precisa fazer bem. Não pode deixar cicatrizes no corpo nem na alma.

linhaassinatura_GISELI

 

Etiquetado , , , , ,

Relações tóxicas

toxico1

Em alguns relacionamentos o carinho, a atenção, as surpresas e todas as boas coisas do início da paixão deixam de existir. Na maior parte das vezes o casal não encontra a felicidade quando estão juntos e o que resta é um grande alívio quando estão longe um do outro. Ou seja: alguma coisa está errada. Por mais que os envolvidos insistam em acreditar que é uma fase, que o outro vai melhorar e que tudo voltará a ser como antes, estão em constante sofrimento.

Com o passar do tempo os relacionamentos vão mudando, mas os saudáveis não drenam a nossa energia, não fazem com que estejamos em estado de alerta continuamente, não nos deixam de mau humor. Pelo contrário. Boas relações fazem com que as pessoas fiquem mais dispostas, revigoradas, felizes e confiantes. Com isso em mente responda com honestidade: seu relacionamento te faz bem ou mal?

O seu parceiro fica bravo com você o tempo todo? Você está vivendo em constante tensão? Tem medo de expressar seus sentimentos? Recebe críticas exageradamente? O parceiro faz piadas sobre você ou critica suas características? Fique alerta. São muitos os indícios de relações disfuncionais. E essas características podem ser algumas delas.

Uma relação feliz transmite proteção e segurança, e não o oposto. A pessoa demonstra o que sente e permite que você faça o mesmo. E demonstrar não é apenas falar palavras bonitas. É tratar com respeito, empatia, cordialidade.

Em relações saudáveis as pessoas têm confiança e liberdade para falar de seus problemas, expressar o que sentem e ajudar um ao outro a conseguir o que for preciso. Se há falta de diálogo, um não escuta o outro, os problemas do outro são considerados sempre mais importantes do que os seus e o que você sente não é considerado, essa relação não está equilibrada.

Discussões fazem parte da vida de todos os casais, mas se elas são constantes e seu parceiro age com grosseria, grita, humilha ou usa de violência física, não há dúvida de que existe uma relação tóxica. O desrespeito cria marcas profundas e nunca é totalmente esquecido, tornando difícil criar intimidade e conexão verdadeira entre o casal.

Ter medo de ser você mesma por sofrer retaliações ou por não saber como ele pode reagir não é saudável. Você precisa ter liberdade para tomar decisões sobre os seus estudos, sua carreira, os amigos com os quais deseja conviver, as roupas que prefere usar. Se o seu parceiro é autoritário, não se importa com as suas opiniões, exige que você faça o que ele quer é mais um indício de que o relacionamento é tóxico.

Procure identificar os motivos que levam você a se sentir mal no seu relacionamento. Se julgar necessário, procure ajuda profissional para se conhecer melhor, estabelecer seus próprios limites e, quem sabe, chegar a conclusão de que precisa romper com essa toxicidade e se afastar.

Todos merecem viver um relacionamento feliz.

linhaassinatura_GISELI

Etiquetado , , , ,
%d blogueiros gostam disto: