Relações tóxicas

toxico1

Em alguns relacionamentos o carinho, a atenção, as surpresas e todas as boas coisas do início da paixão deixam de existir. Na maior parte das vezes o casal não encontra a felicidade quando estão juntos e o que resta é um grande alívio quando estão longe um do outro. Ou seja: alguma coisa está errada. Por mais que os envolvidos insistam em acreditar que é uma fase, que o outro vai melhorar e que tudo voltará a ser como antes, estão em constante sofrimento.

Com o passar do tempo os relacionamentos vão mudando, mas os saudáveis não drenam a nossa energia, não fazem com que estejamos em estado de alerta continuamente, não nos deixam de mau humor. Pelo contrário. Boas relações fazem com que as pessoas fiquem mais dispostas, revigoradas, felizes e confiantes. Com isso em mente responda com honestidade: seu relacionamento te faz bem ou mal?

O seu parceiro fica bravo com você o tempo todo? Você está vivendo em constante tensão? Tem medo de expressar seus sentimentos? Recebe críticas exageradamente? O parceiro faz piadas sobre você ou critica suas características? Fique alerta. São muitos os indícios de relações disfuncionais. E essas características podem ser algumas delas.

Uma relação feliz transmite proteção e segurança, e não o oposto. A pessoa demonstra o que sente e permite que você faça o mesmo. E demonstrar não é apenas falar palavras bonitas. É tratar com respeito, empatia, cordialidade.

Em relações saudáveis as pessoas têm confiança e liberdade para falar de seus problemas, expressar o que sentem e ajudar um ao outro a conseguir o que for preciso. Se há falta de diálogo, um não escuta o outro, os problemas do outro são considerados sempre mais importantes do que os seus e o que você sente não é considerado, essa relação não está equilibrada.

Discussões fazem parte da vida de todos os casais, mas se elas são constantes e seu parceiro age com grosseria, grita, humilha ou usa de violência física, não há dúvida de que existe uma relação tóxica. O desrespeito cria marcas profundas e nunca é totalmente esquecido, tornando difícil criar intimidade e conexão verdadeira entre o casal.

Ter medo de ser você mesma por sofrer retaliações ou por não saber como ele pode reagir não é saudável. Você precisa ter liberdade para tomar decisões sobre os seus estudos, sua carreira, os amigos com os quais deseja conviver, as roupas que prefere usar. Se o seu parceiro é autoritário, não se importa com as suas opiniões, exige que você faça o que ele quer é mais um indício de que o relacionamento é tóxico.

Procure identificar os motivos que levam você a se sentir mal no seu relacionamento. Se julgar necessário, procure ajuda profissional para se conhecer melhor, estabelecer seus próprios limites e, quem sabe, chegar a conclusão de que precisa romper com essa toxicidade e se afastar.

Todos merecem viver um relacionamento feliz.

linhaassinatura_GISELI

Anúncios
Etiquetado , , , ,

2 pensamentos sobre “Relações tóxicas

  1. […] publicada originalmente no Amor Crônico em 13 de fevereiro de […]

  2. […] Crônica publicada originalmente no Amor Crônico. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: